Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2013

Caçando Maluquices

Imagem
Inspirada pelo blog "Diário de uma vida Estrangeira", resolvi fazer um post sobre minhas manias malucas. Todas as coisas esquisitas que pratico ou acredito... então respira fundo e vem comigo!

1. Só como em prato fundo. Prato raso não tem graça, todo mundo usa.

2. Só durmo de meia, mesmo num verão de 40ºC.

3. Quando eu era criança só ía para piscina de maiô, e só ía para a praia de biquini.

4. Em final de jogo do Santos, preciso assistir de "maria chiquinha". Não aquela no topo da cabeça, uma mais baixa; mas é o único jeito de me sentir confiante e ter fé no meu time. Vai entender, né?

5. Eu e meu pai temos um idioma próprio. Tudo que falamos termina em "inos". Eu o chamo de "papassinos", sou chamada de "filhotinas". Tenhos dois gatinos no meu apartamentinos, etc. E prontinos. E lógico, temos saudadinas monstrinas um do outro. E seus colegas de trabalho agora o chamam de "Popossinos" e chamam meu irmão de Zé Coisinas.

6. Sempr…

A paciência da mamãe.

Imagem
Eu ainda era bem pequena, mas me lembro muito bem de colocar os sapatos de salto da minha mãe e desfilar pela casa. Fazia uma bagunça, nao colocava nada no lugar. Tirava sapato da mãe, do pai, colocava um pé de um e outro do outro, enfileirava tudo, depois separava por cor e depois por tamanho. Bagunçava tudo de novo jogando tudo pro alto e tentava achar os pares com os olhos fechados. 
Claro. Meu quarto nao era nem de perto tão legal para brincar. Já o quarto dos meus pais... Tão simples, com um armário embutido em uma das paredes, uma cama de casal ao centro e a sua frente um móvel pequeno com uma tv. As cortinas eram de um bege sem cor, algo bem à moda antiga, com um tecido diferente que raspava no corpo. Eu também adorava esticar as cortinas até encostarem na cama, e colocava algo para segurar a cortina em cima da cama. Fazendo uma cabaninha. Isso, eu logo ensinei ao meu irmão. E ele corria para pegar almofadas da sala e eu montava nosso forte. Só fazíamos essas loucuras a noite, q…

Lendo Paulo Coelho

Imagem
Mais um livro que me inspira e que desejo compartilhar com vocês. Eu não esperava quase nada deste livro, já havia ouvido falarem muito mal dele, que era fraco e sem sentido. Ou simplesmente chato. Então comecei a ler sem pretensões e talvez, até mesmo um pouco de medo.

Eu já li Paulo Coelho antes e tenho segurança de dizer que gosto. Não ligo para as críticas que recebe por ser tão comercial ou o que for, eu o admiro mesmo assim. Admiro com meus olhos de bruxa e também de aspirante a escritora. Li “O Alquimista” e depois Brida, em inglês! Estava na Holanda e em uma de minhas viagens tive uma vontade louca de saber como um livro originalmente escrito em português seria em outro idioma. Então comprei Brida em inglês. Também gostei.

E hoje leio “A bruxa de Portobello”. Uma história pela qual estou apaixonada. Mas não é para a maioria, ela é densa, é diferente, é filosófica e inspiradora. Não é uma leitura comum. É sobre a transformação de uma pessoa em sua vida, aos nossos olhos. Cada …

Aniversário no Hopi Hari

Imagem
Tenho tido tão pouco tempo de me dedicar a mim que tenho deixado minha mina às moscas. Mas vou tentar escrever as novidades. Celebrei meu aniversário com uns poucos amigos com uma ida ao Hopi Hari. Foi uma aventura diferente. Fomos em seis amigos, que nao se conheciam direito, mas que queriam ter um dia para quebrar a rotina, de trabalho, trabalho, trabalho e dois dias para dormir e cuidar da casa. Todo mundo adulto. Todo mundo responsável... E todo mundo sem tempo.

Talvez por ter feito 27 anos e estar me aproximando dos "30"... este ano eu não queria festa, presentes... eu queria brincar. E brincar muito. Inicialmente queria ir a um parque aquático... mas nenhum amigo acatou a idéia e então surgiu o Hopi Hari... brincar, ser crianças, esquecer as responsabilidades. Correr pra lá e pra cá e gritar esquecendo da vida. Ficar sem voz e queimar o rosto até doer.

Então, no domingo passado marcamos um encontro lá no Hopi Hari, parque de diversões em Vinhedo. Foi a quinta vez que fui…