Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2012

Invejinha e saudades!

Para falar a verdade esses últimos dias eu andei um pouco sem assunto para o blog. Sem saber o que queria compartilhar aqui, porque por mais que este seja um espaço meu, ele é também para vocês... meus leitores e amigos.

Mas acho que hoje quero falar sobre inveja. Aquela invejinha discreta, que não faz mal a ninguém apenas tira um pouco a sua atenção dos seus afazeres e te põe a sonhar e idealizar tudo que você queria também. Vocês já sabem que estou fazendo um trabalho "freelance" para uma agência que realiza programa de au pair na Holanda. E sabem também que eu mesma já fui uma au pair na Holanda e que me apaixonei pelo país, sua cultura, idioma e pela minha Host family.  E que sonho em um dia voltar para lá. Tenho muitos planos para o meu futuro e minha carreira (já falei aqui antes em outro post) e todos envolvem alguma experiência internacional. Mas por enquanto a minha vida é Brasil e é aqui que eu tenho que estar no momento. E lidar com meninas que vão para a Holanda se…

Eu ainda quero aprender Nederlands!

Imagem
Um ano na Holanda há quase 2 anos atrás e um medo terrível de esquecer tudo que eu já aprendi da língua holandesa.
Quando estava lá eu não frequentava direito as aulas. A escola que minha Host Family me matriculou era em outra cidade e muitas vezes eu demorava mais de uma hora para chegar e depois para voltar da aula, o que atrapalhava tudo. As aulas eram às quartas-feiras, um dos meus mais cansativos dias como au pair. As crianças saíam mais cedo da escola, tinha de levá-las em vários compromissos diferentes como hockey em horários diferentes, aula de reforço ou natação. E algumas vezes os pais chegavam atrasados neste dia. Não preciso explicar direito porque às quartas-feiras eu estava morta.
Hoje fico imaginando se eu não poderia ter conversado com o Host para encontrar outro curso mais perto de onde morávamos. Como ele pagou o semestre todo adiantado, eu nunca tive coragem de perguntar, mas hoje penso que deveria. Talvez a escola devolvesse o dinheiro, ou eu mesma pudesse reembolsá-…

Sushi com mosquito e sem hashi!

Imagem
Você já foi a algum restaurante em que o ambiente era todo lindo mas o atendimento péssimo? E o valor mais barato acaba saindo extremamente caro na sua cabeça?
Pois é, essa é uma história daquelas... Outro dia e eu meu namorido Guitarrista decididmos ir a um restaurante japonês aqui na cidade. Nós dois SEMPRE vamos aos mesmos dois restaurantes, ou a Tika ou o Nagazaki. E gostamos de ambos. Fomos de moto enquanto garoava na Tika, estava fechado. E ficamos rodando sem saber exatamente onde ir. Próximo à minha antiga casa, onde morei toda minha infância, encontramos um restaurante chamado Momoe, de fachada muito bonita e anunciando promoções interessantes! Opaaa!!! É esse mesmo! Felipe não queria muito ir alegando que não conhecíamos direito o local, nem ninguém que já tivesse ido lá. Mas eu sou toda novidades,né? --Puxa! Mas por isso mesmo que temos que ir. Quem sabe é um local super legal e a gente acaba gostando?!?
Logo que entramos umas moças saíam felizes tirando fotos de cada cen…

Agora eu tenho um Roster Number!

Imagem
Já faz algum tempo que eu queria dividir com vocês alguns dos meus planos, mas para ser bem sincera, muitas vezes tenho medo. Receio de que eu divulgue, divulgue e acredite numa coisa só para depois não vê-la realizada e fica triste e decepcionada comigo. Mas decidi dar os primeiros passos mais firmes e concretos em direção a meus objetivos e compartilhá-los.


Quando escolhi fazer Relações Internacionais de faculdade, imaginava que trabalharia ajudando pessoas, fora do Brasil, viajando... quem sabe na ONU. Fazer a diferença na vida de outras pessoas, ao mesmo tempo em que descubro um mundo totalmente diferente. Eu já sonhava com a ONU quando minha tia Silvia passou em todos os testes e começou a trabalhar com eles.


Em 2005, alguns meses depois que ela havia começado em Nova Iorque, fui visitá-la e conhecer a sede da ONU na cidade. Um lugar fantástico e é uma pena que eu não tenha fotos.


Já pensei em me candidatar a alguma vaga de voluntária da ONU, mas sempre que buscava o assunto ou eu n…

Renovação de Paciência!

Imagem
Como alguns aqui já sabem... eu tenho um longo e difícil relacionamento com o ato de dirigir. E aparentemente isso se estende à minha carteira de motorista também! Depois de vencido o medo de dirigir (podem ver post sobre isso aqui Medo de Bicicleta ), como não tenho carro, pouco treinei para "pegar prática",mas não me importava com isso. O importante era que o medo tinha definitivamente passado. Mesmo com os errinhos ocasionais na direção.


Pouco antes do meu aniversário do ano passado, fui à praia com o meu guitarrista e diversos Toy Voyagers e passamos um sábado bem legal por lá. Ou quase bem legal... sem perceber deixei minha carteira cair na areia e fui embora sem ela. Lógico! Sou super desastrada, tinha que perdê-la pouco antes de ter de renovar minha CNH. E com tudo que era documento dentro. Poderia ser pior... afinal não tinha nenhum dinheiro dentro, mas tinha cartão de débito. E identidade... e minha existência praticamente! 


No mesmo dia, liguei para todos os locais p…

De Portugal para o Brasil e o Mundo!

Essa é a história da minha tia. Ou prima. Vocês já pararam para pensar que tem pessoas, amigos ou familiares, que você passa um tempão sem notícias ou sem revê-los e quando finalmente os encontra... é como se tivessem se visto ontem e nada tivesse mudado no relacionamento de vocês? E aos poucos, você realmente sente que nada mudou mesmo?

Assim é o relacionamento entre minha Mamessinas (meu irmão a chama só de Mãe mesmo) e minha tia Silvia. Minha tia nasceu no Brasil, com poucos meses de vida mudou-se para Portugal onde morou até uns 19 anos, não tenho certeza. Minha mãe nasceu aqui e sempre morou aqui e como se pode imaginar as duas não tinham contato. E mais ou menos aos 12 anos começaram a se corresponder por cartas. E se tornaram amigas. Anos mais tarde quando minha Tia veio morar no Brasil, as duas finalmente se conheceram e sua amizade ficou ainda mais forte.



Elas não são irmãs na verdade. Minha mãe é dois anos mais velha que a tia Silvia e é prima direta (primeiro grau) da mãe del…