Postagens

Mostrando postagens de 2008

Expectativas

Me desculpem ter sumido assim.
Estou com uma limitada conexão à internet e isso tem limitado o tempo que gasto com o blog.Planejava inúmeros posts diferentes, aparentemente perdi a oportunidade de publicá-los todos. Pensara em escrever sobre as cataratas, sobre o Natal aqui na cidade e as expectativas para o ano que vem.

Mas , sinceramente, não sei mais.Queria usar fotos também, mas nem consegui tirá-las ainda a não ser as fotos das cataratas, mas nunca consigo acessar quando estou com elas a mão!

Ok... Vamos pensar nas expectativas para 2009... Não me detive muito sobre isso... mas farei uns desejos... ^^ E quero ouvir os de vocês!

Terminar e apresentar minha monografiaIr para a Holanda trabalhar como au pair na data combinadaContinuar escrevendo no blog e receber muitos comentáriosResponder a todos meus amigos por carta e e-mailContinuar estudandoRever amigosSaúde, amor, paz e harmoniaClaro que eu quero saúde, amor e paz para todos nós... mas resolvi deixar apenas os desejos mais egoí…

Paraguai em feriado

E quase impossivel vir a Foz do Iguacu e nao ir ao Paraguai fazer umas comprinhas. Pois bem, hoje, resolvemos passar a tarde no Paraguai, visitar as lojas, procurar as coisas interessantes que queriamos, comer os gostosos paes e doces chineses( feitos com produtos so encontrados no Paraguai), em fim... fazer compras.

Logo que avistamos a ponte da Amizade nossas cabecas se encheram de perguntas... "Mas porque ela esta assim tao vazia?" Quando cruzamos a ponte, pudemos ver que quase todas as lojas estavam fechadas!!!! Entao, meu pai chines se lembrou : " Aiii, hoje e feriado no Paraguai" . Mesmo assim, ainda encontramos algumas lojas abertas... e era uma super delicia passear pelas tao comumente cheias ruas da Ciudad del este e poder caminhar sem preocupacoes, poder sentiar a brisa. nao ter lojas empilhadas umas as outras e nenhuma pessoa oferecendo servicos e produtos enquanto te segue pedindo em todas as linguas para que voce compre o que ela vende.

Pude comprar uma…

O aeroporto e o livro

O aeroporto 'e um local de sonhos e promessas. Hoje cedo, sentada num dos bancos de Cumbica, abracada a um livro que parecia nao ter muitas pretensoes, mas que iria revelar-se aos poucos, encontrava-me ansiosa. O aeroporto nao estava cheio, e ao terminar o terceiro capitulo do livro, abracei-o com forca e coloquei-me a observar as pessoas a minha volta. Precisava de um tempo para digerir tudo que tinha lido, absorver aquela imensidao de debates e pensamentos. Notei que todos tinham um proposito, e como eu ja afirmei, aquele era um lugar de esperancas, sonhos; o aeroporto e sempre uma escala numa aventura, se viaja de aviao, voce sempre tem que passar por ele e se deparar com um monte de outras pessoas que estao la pelo mesmo motivo; para ir a algum outro local, onde alguma coisa as espera seja para comecar, terminar ou qualquer outro verbo.

Costumam ser sempre locais afastados dos grandes centros, por isso, as pessoas nao o frequentam pelo simples desejo de ve-lo ou passear por el…

Entre gerações

Oi!!!

Acho que o post de hoje pode dar uma discussào interessante. Eu adoro diferenças e sempre fico maravilhada com o jeito que cada cultura expressa suas crenças e celebra suas passagens. mas acho que nunca havia pensado muito na diferença entre as gerações. Sempre penso nas diferenças com que cada geraçào criou a próxima, mas nunca acho que tomei muito tempo pensando em coisas simples como como cada um celebra os aniversários e como eles vão se tornando diferentes ao passar dos anos. E não apenas por causa do apelo financeiro dos dias de hoje.

Ontem, fui com minha mãe a um encontro de suas amigas numa cafeteria aqui na cidade. Era uma reunião de antigas amigas, uma delas mora em Ilhéus, na Bahia, e duas vezes ao ano vem á Santos e reune as amigas mais intimas para um chá da tarde ou um cafézinho.Todas ficaram felizes ao nos ver, o que foi bastante legal, e ficavam perguntando sobre meus planos futuros, meu irmão, etc. A conversa mudou de rumo, e eu pude olhar a situação um pouco mais…

A arte de empacotar

Oi gente!!!

Nossa, que sufoco! Este fim de semana tive de empacotar tudo para me mudar de Marília para Santos novamente!!!! Pronto, acabou a faculdade, todas as disciplinas cursadas... só a monografia faltando, que estará pronta para apresentação em março.Enquanto isso, na última semana estive preocupada em terminar as provas, trabalhos e empacotar todas as tralhas que juntei durante os quatro anos em que morei em Marília. E ... como eu tenho coisa!!! parecia nunca acabar... Colocava roupas em sacolas de plástico e livros em caixas grandes que eu tinha juntado, e utilizava todos os espacinhos que sobravam para enfiar qualquer coisinha que eu tivesse, aproveitando ao máximo.

Meu pai ficara de pedir emprestada a Highlux da Stockler, para que a gente pudesse transportar todos os meus pertences de uma sé vez, afinal, 6 horas de viagem é bastante longe, né? O combinado era que ele estaria em Marília no sábado a tarde. Ok!!! Quase tudo pronto, e um detalhe o carro da firma quebrou na Imigrant…

Mais que um ato de nobreza

Imagem
Alguém aqui já considerou a adoção como uma possiblidade real em suas vidas?
Meu objetivo hoje não é mudar as cabeças de vocês, afinal adotar uma criança é um ato muito sério que requer muita reflexão e responsabilidade. Minha intenção é ajudá-los a tratar com maior facilidade e reduzir os tabus relacionados a ele.
Infelizmente aqui no Brasil, a adoção ainda está entre um dos maiores tabus da família brasileira. E eu me arriscaria a dizer não somente da família, mas da constituição do nosso país.
Eu sempre tive o sonho de adotar, sempre desejei expandir um dia minha família com no mínimo duas crianças adotadas, então, quando eu namorava, numa conversa ou em outra, surgia aquele super tópico... nosso futuro... nossos filhos... todos aqueles sonhos,né? Então, também surgia a pergunta : " Mas... você não pode ter filhos?" E como imagino que posso ter filhos, esta vinha seguida de uma outra " Mas... como você pode amar um filho adotado da mesma maneira que um filho biológico?&…

Grande Menina, Pequena Mulher

Imagem
Hoje vou iniciar um "novo quadro" aqui no blog, que eu intitulei "Pipoca da Tarde".
Aproveitando a deixa do blog, que trata desde já das minhas expectativas em relação a ser au pair, resolvi começar com este filme bonitinho e simpático " Grande Menina , Pequena Mulher", no original (Uptown Girls). Para quem não conhece, este filme relata a história de duas meninas, uma interpretada por Brittany Murphy e a outra por Dakota Fanning.
Não me recordo ao certo o nome das personagens, mas lembro-me perfeitamente de suas problemáticas. Brittany interpreta uma moça rica da sociedade nova-iorquina, acostumada a curtir os prazeres da vida da melhor maneira possível e Dakota é uma menina bastante madura que perdeu a vontade de sonhar, tudo em sua vida são fatos e deveres a serem cumpridos.
Mesmo tão diferentes e vivendo uma relação complicada, as meninas aprendem que tem muito mais em comum do que admitem. Para mim, o que mais marcou era que entre todas as pessoas pre…

Além do manual

Durante este meu ano em busca de uma família que me recebesse como au pair, muitas vezes me deparei com algumas perguntinhas báscias que eu nem imaginava como responder: Quais critérios devo usar ao iniciar minha busca? Acho que cada aspirante à au pair vai por um caminho diferente e eu nem imaginava como eu conheceria o meu. O que eu procuro? Facilidade de acesso à cidade? Idioma conhecido? Pouco trabalho? Horários flexíveis? Aiii... eu nem sei!

Não foi fácil chegar a nenhuma conclusão e as vezes , ainda hoje, já com a família determinada (mas ainda sem conhecê-los pessoalmente), me pergunto se como eu fiz foi certo e se não terei ainda alguma grande decepção. Primeiro comecei a pensar no que eu mais valorizava na minha própria família, para que eu pudesse então estabelecer um parâmetro que me fosse conhecido.
A primeira coisa na qual pensei foram nossos valores. A seguir você encontra alguns trechos do site Manual da Au Pair :

Principais pontos na escolha de uma familia Depois de muit…

Nunca vou te abandonar...

Com a monografia adiada para ser apresentada no começo de março, minhas preocupações mudaram um pouco. Ainda tenho que terminar todas as disciplinas e restam alguns trabalhos e resenhas para entregar.

Os planos estão caminhando bastante bem, mas as deconfianças da minha mãe não parecem diminuir. Não posso julgá-la, ainda não tenho filhos e só imagino a sensação de permitir ( e apoiar) a ida de um filho seu ao exterior para trabalhar na casa de uma família que você nunca viu na vida! Pois bem, mamãe me sugeriu que sua amiga brasileira que mora na Holanda fosse visitar a família para conhecê-los pessoalmente e poder deixá-la mais tranquila ( ou não!) para que ela possa respirar quando me ver embarcar de cabeça e coração nessa aventura.

É engraçado como as coisas mudam tanto. Minha vida toda, tentei fazer com que meu pai aceitasse que eu queria descobrir o mundo, fazer intercâmbios, trabalhar e viver em outros países, conhecer culturas totalmente diferentes. E a minha vida toda sempre escu…

Pesquise e informe-se!

Imagem
Olá a todos! Primeiro quero muito agradecer a todos que fizeram comentários opinando sobre o post ou mesmo apenas desejando um bom dia! Adorei tudo, cada comentário me faz sentir muito bem e que vale a pena dedicar um pouquinho do meu tempo para compartilhar meus pensamentos com vocês.

Ser au pair não foi uma decisão fácil de ser tomada. Antes de me inscrever em quaqluer site e sair procurando por famílias que pudesse me receber, pesquisei muito e me informei com diversas pessoas que já encararam esse desafio. Pois, sim... todas me disseram : É um desafio!
Claro que como ainda não fui, estou cheia de expectativas e mesmo que esteja me preparando emocionalmente para todas as situações possíveis, creio que vou me surpreender muito durante o ano em que estiver por lá.

No ano passado conheci a Valquíria, uma brasileira mariliense muito simpática e alto astral, que logo após terminar a faculdade arrumou suas coisas e foi ser au pair na Alemanha. De posse de seu carisma e coragem, foi aventur…

Quando uma idéia surge...

Imagem
Oi meus amigos!!!
Obrigada pelos comentários de todos vocês!
Eu fiquei pensando se postava agora ou não, se esperava passar mais uma semana, se tratava de outro assunto... enfim. Resolvi que apresentaria a vocês a família para a qual vou trabalhar como au pair. Vou contar-lhes um pouco mais sobre como os conheci e quem eles são e como foram nossos primeiros contatos.

No ano passado , logo que terminei o terceiro ano da faculdade e estava de férias, voltei para Santos, onde mora minha família e fui com minha mãe até a Experimento Intercâmbiosperguntar sobreaulas de idiomas, queria muito viajar e aprender uma língua no local onde ela é realmente falada. Seria uma experiencia interessante. Tinha uns euros guardados de quando estagiei na Áustria e esperava que fossem o suficiente para que eu bancasse sozinha um curso de línguas por uns dois ou três meses. Conversa vai , conversa vem... nada ... Não havia a possibilidade de que eu bancasse o curso sozinha e também não havia a possibilidade …

"I have confidence in me"

Ai!

Muitas vezes eu sinto que o tempo não poderia passar mais devagar! O mês passado foi um desses meses... senti ter durado quase um semestre! Simplesmente não passava de jeito nenhum! Mais dia menos dia, chegaria dia primeiro de outubro sem o dia 30 de setembro ter dado as caras, estava já quase conformada! Não aproveitei direito, poderia ter colocado em dia tanta coisa pendente em minha vida, ams estive tão ocupada mentalmente comigo mesma que deixeia vida prática em espera. E uma baita espera!!!!

Bom... Outubro! YEY??? Como se não bastasse, assim que o mês chegou, me vi pedindo para setembro voltar! Droga de monografia! menos de um mês para concluí-la, toda atarefada e sentindo o tempo passar tão rápido, que dele só percebo o ventinho! E como eu raramente vivo no presente, existe aquele profundo desejo de "termina logo o ano, quero minha nova aventura! quero minha nova vida! quero , quero e pronto!" Mas sei que não é bem assim, para cada novo capítulo que começamos em nos…

E antes, à Monografia!

4 Meses!!!! Mais quatro meses antes que eu diga "adeus" ao meu Brasil brasileiro!

Mas resolvi criar este cantinho para que eu possa acostumar-me a idéia de partir daqui, de iniciar um novo capítulo na minha vida, afinal não é mudança pouca!!!
Atualmente me ocupo com minha monografia, que obviamente terá de estar pronta em bem menos de 4 meses.

E para onde eu vou eu levo em minha mente meu tema, os autores, as discussões propstas por eles, o que falta ser feito, o que quero ainda fazer, o que achei bom, o que precisa melhorar, enfim... 24 horas por dia, minha tese de conclusão de curso me acompanha mais que a minha sombra( que desaparece quando vou dormir devido à escuridão). Mas estou curtindo cada momento disso, tornou-se um trabalho divertido, mesmo que exigente, parece que estou absorvendo muito mais do que absorvi até agora.

Quase todos os dias agora, recebo alguma cartinho na caixinha de correio! Para os que me conhecem bem, nem preciso dizer o quanto isto me faz feliz. …